domingo, 8 de janeiro de 2023

FORA DA LEI: EM MENOR NÚMERO, PM DO “DF” NÃO FREOU TERRORISTAS BOLSONARISTAS EM BRASILIA NESTE DOMINGO (08) “AGU” PEDE PRISÃO EM FLAGRANTE DOS CRIMINOSOS, VEJA COMO FOI EM VÍDEO E IMAGEM.

FORA DA LEI: Terroristas bolsonaristas invadem Congresso Nacional, Palácio do Planalto e STF, em Brasília. Militares tentaram, mas não conseguiram, conter terroristas com spray de pimenta e bombas de efeito moral. Vândalos depredaram os prédios, sedes dos poderes da República. O Movimento golpista foi engrossado por dezenas de ônibus que chegaram no fim de semana.

Bolsonaristas radicais invadiram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto, neste domingo (8), após entrar em confronto com a Polícia Militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Os participantes de atos antidemocráticos estavam com pedaços de paus e pedras.

Policiais militares tentaram conter os bolsonaristas com uso de spray de pimenta, no entanto, eles invadiram a área de contenção que cercava o Congresso Nacional. Imagens do local mostram que um veículo da Polícia Legislativa caiu no espelho d'água do Congresso.

Vidraças da sede do Congresso foram quebradas. Os bolsonaristas radicais alcançaram o Salão Verde da Câmara dos Deputados, área que dá acesso ao plenário da Casa.

Os policiais também usaram bombas de efeito moral na tentativa de conter os participantes do ato antidemocrático. Até a última atualização desta publicação, a Polícia Militar ainda não havia se manifestado sobre a invasão.

O dia em que bolsonaristas invadiram o Congresso, o Planalto e o STF; como isso aconteceu e as possíveis consequências.

Veja ponto a ponto como foi a invasão e quais as consequências e possíveis crimes cometidos. Lula decretou intervenção federal na segurança do Distrito Federal após ataques terroristas.

O que aconteceu?

O movimento golpista que ocorre há semanas em Brasília foi reforçado por mais de cem ônibus que chegaram com cerca de 4 mil pessoas no fim de semana, com ações combinadas por meio das redes sociais. Os golpistas foram escoltados pela Polícia Militar do Distrito Federal até a Esplanada.

Apesar disso, a PM mantinha poucos homens na Esplanada dos Ministérios, que tentaram conter os bolsonaristas com uso de spray de pimenta. Os participantes de atos antidemocráticos estavam com pedaços de paus e pedras.

O que a polícia fez?

Além dos sprays de pimenta, policiais usaram bombas de efeito moral na tentativa de conter os participantes do ato antidemocrático. Alguns policiais foram agredidos.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou a demissão de Anderson Torres, secretário de Segurança, ex-ministro e aliado de Bolsonaro.

Um grupo de cerca de dez policiais militares do DF foi filmado conversando com bolsonaristas e registrando imagens da invasão ao Congresso Nacional em seus celulares.

A invasão será investigada?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que todas as pessoas serão encontradas e punidas. "Vamos descobrir quem são os financiadores", comentou. "Se houve omissão de alguém do governo federal que facilitou isso, também será punido." Lula disse que houve "incompetência, má-fé ou maldade" das forças de segurança do Distrito Federal.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao Ministério Público Federal no Distrito Federal a abertura de uma investigação para responsabilizar os envolvidos nas invasões às sedes dos Três Poderes, em Brasília.

·         Veja pessoas que participaram de invasão

Haverá reforço na segurança?

Lula decretou intervenção federal na segurança do Distrito Federal e nomeou Ricardo Garcia Cappelli como responsável pela segurança pública na capital. Cappelli é secretário-executivo do Ministério da Justiça, braço direito do ministro Flávio Dino.

A intervenção está prevista para durar até o dia 31 de janeiro. Com ela, os órgãos de segurança pública do Distrito Federal ficam sob responsabilidade de Cappelli, com subordinação a Lula.


·         Veja a íntegra do decreto de intervenção


·         Veja lista e imagens de objetos depredados

O que disseram as autoridades?

O ministro da Justiça, Flávio Dino, chamou os atos de "absurdos" e afirmou que a "tentativa de impor a vontade pela força não vai prevalecer". Dino disse ainda que o Governo do DF informou que "haverá reforços".

Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal, disse que estava em Brasília "monitorando as manifestações e tomando todas as providências para conter a baderna antidemocrática na Esplanada dos Ministérios". "Determinei a exoneração do Secretário de Segurança DF. Anderson Torres, ao mesmo tempo em que coloquei todo o efetivo das forças de segurança nas ruas, com determinação de prender e punir os responsáveis. Também solicitei apoio do governo federal e coloco o GDF à disposição do mesmo."

“O Judiciário não faltará ao Brasil”, ressaltou o ministro.


Os desprezíveis ataques terroristas à Democracia e às Instituições Republicanas serão responsabilizados, assim como os financiadores, instigadores, anteriores e atuais agentes públicos que continuam na ilícita conduta dos atos antidemocráticos. O Judiciário não faltará ao Brasil!

Os manifestantes terroristas apoiadores de Jair Bolsonaro (PL), em ato criminoso invadiram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF). Eles depredaram o patrimônio público e agrediram jornalistas durante o ato violento.

VEJA IMAGENS E VÍDEO DO CRIME.


(CLIQUE AQUI) e veja Boletim Metrópoles.


O peso da Lei tem de ser acionado contra todos. Fora da Lei...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SÃO LUIS GONZAGA DO MARANHÃO: 21/07/2024 GRANDE ENCONTRO COM DR. JUNIOR OS AMIGOS E AMIGAS UM SUCESSO E COM O POVO DE S.L.G-MA, SEM ENTREGA DE CAMISAS, BONÉS E COMBUSTÍVEL, PRESENÇA DO PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DICO SALAZAR. VEJA VÍDEOS.

O prefeito de São Luis Gonzaga do Maranhão, Dr. Junior realizou neste domingo dia 21 de julho de 2024, no Espaço Cuxá, grande encontro, gran...